Apoio técnico-científico à comunidade envolvente

Para concretizar uma maior ligação à comunidade envolvente foi criada em 1995, a Associação para o Desenvolvimento e Investigação de Viseu- ADIV, tendo como fundadores o IPV e as suas escolas integradas e que visava constituir-se como estrutura de interface entre a Instituição e a realidade sócio-económica envolvente.

Em 1997, foi celebrado um protocolo entre o IPV e a ADIV, no âmbito do qual, o Departamento de Ambiente tem desenvolvido para a ADIV, diversos trabalhos de índole técnico-científica. Estes trabalhos permitem:

  • um contacto mais estreito dos docentes do Departamento de Ambiente com a realidade dos conteúdos que leccionam;
  • a produção de trabalho de interesse científico (por exemplo adaptação e desenvolvimento de metodologias de monitorização ambiental e tratamento de resultados);
  • a publicação de alguns estudos e a sua divulgação em diversos eventos;
  • uma maior visibilidade do Curso junto da comunidade regional, incluindo de potenciais alunos e empregadores;
  • a pontencialização dos recursos materiais existentes, ao nível dos equipamentos laboratoriais e outros, com a consequente realização de receitas complementares para a ESTV.

 

A intervenção descrita do Departamento de Ambiente nas actividades da ADIV que de seguida se enuncia, ocorreu em 2002 e 2003, nos termos do Protocolo IPV/ADIV.

Trata-se de acções que, por via da ADIV, têm projectado a imagem do Departamento de Ambiente, da Escola Superior de Tecnologia e do Instituto Politécnico de Viseu, cumprindo um dos desígnios do Ensino Superior Politécnico (cfr. Lei n.º54/90) e previsto na Lei n.º1/2003- Regime Jurídico do Desenvolvimento e Qualidade do Ensino Superior (cfr. Artº 4º, Par. 4: “No âmbito do ensino superior devem ser prestados serviços à comunidade...”) permitindo igualmente contribuir para o financiamento, da própria Instituição.

 

Indicam-se, de seguida, algumas das Actividades da ADIV, que contaram com intervenção do Departamento de Ambiente da ESTV:

  • Determinação da exposição dos trabalhadores ao ruído, análise das poeiras totais existente no ar no local de trabalho e análise do teor em formaldeído existente no ar no local de trabalho da Casca, S.A., Mangualde.
  • Monitorização Ambiental das Lixeiras Seladas na Área da Associação de Municípios da Região do Planalto Beirão: esta actividade respeita à realização de campanhas de Monitorização Ambiental das Lixeiras Seladas dos 19 concelhos que integram a Associação de Municípios da Região do Planalto Beirão. Este trabalho é de grande envergadura e envolve uma significativa interdisciplinaridade entre áreas de competência do Departamento de Ambiente e do Curso de Engenharia do Ambiente da ESTV, nomeadamente: resíduos, recursos hídricos ao nível da qualidade das águas e das águas residuais e poluição atmosférica.
  • Monitorização Ambiental do Programa Polis na Cidade de Viseu: esta actividade consiste na realização de campanhas de Monitorização Ambiental do Programa Polis na Cidade de Viseu ao nível das componentes ambientais: qualidade do ar, qualidade da água e acústica do ambiente. Ocorre uma a duas vezes por ano, até ao final da intervenção do Programa Polis em Viseu.
  • Pacto de Autarcas, Matriz Energética e Plano de Ação para a Energia Sustentável da Câmara Municipal de Viseu.
  • Estudos diversos de Avaliação de Impacte Ambiental.

 

A generalidade das atividades de I&DT referidas foi desenvolvida por solicitação e/ou em parceria com diversas instituições associativas, autárquicas, empresariais, de ensino e investigação locais, regionais e nacionais. Refiram-se algumas:

- Associação de Municípios do Planalto Beirão;

- Associação Empresarial da Região de Viseu (AIRV);

- Associação para o Desenvolvimento da Aerodinâmica Industrial (ADAI);

- Associação para o Desenvolvimento e Investigação de Viseu (ADIV);

- Câmara Municipal de Viseu;

- Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro;

- Direção Geral dos Recursos Florestais;

- Grupo Tavfer;

- Centro Hospitalar de Tondela-Viseu, EPE;

- Instituto de Meteorologia;

- Instituto do Ambiente e Desenvolvimento;

- Laboratório Nacional de Engenharia Civil;

- Nutrofertil;

- Serviço Nacional de Bombeiros e Proteção Civil;

- Sociedade ViseuPolis;

- Universidade de Aveiro;

- Universidade de Coimbra;

- Universidade do Porto;

- Universidade Nova de Lisboa.

 

English EN Portuguese PT Spanish ES